Nise–O Coração da Loucura–um breve comentário

(Não há spoilers nesse post)

Por Fabrício Moraes e Kelly Tristão

No último dia 28 de abril de 2016, estreou em Vitória, no Cine Jardins, assistir ao filme Nise – O coração da Loucura, foi uma experiência fantástica. Por termos conhecimento da biografia da Nise da Silveira, a produção nos trouxe inúmeras expectativas, desejosos de ver cenas da vida da Nise. Entretanto, o filme foi além, não nos proporcionou uma biografia sobre Nise da Silveira, ele nos possibilitou uma compreensão do Olhar, da Força e do Amor de Nise – e através destes nos permite visualizar a capacidade transformadora do amor e das relações afetivas.

O filme mostra a realidade com a qual Nise da Silveira se deparou ao retornar o serviço – e que não é diferente da realidade que vivenciamos – onde o Poder travestido de ciência, conhecimento, controle, força, violência, machismo, maus tratos e abandono reduz pessoas a objetos. Frente a esse tipo tratamento desumano e às violências as quais os pacientes eram submetidos Nise se colocou como defensora da vida e da dignidade de cada um. Demonstrando que amor, respeito, dignidade e o cuidado são capazes de propiciar um espaço potencial que pode transformar todos que estão envolvidos sejam eles os clientes ou a equipe.

No filme são registrados, em linhas gerais os aspectos fundamentais da Obra de Nise da Silveira, mas, sem estabelecer “conclusões” o filme é um convite para conhecer mais de sua vida, obra e desenvolvimentos – como o Museu Imagens do Inconsciente e a casa das palmeiras. Não é possível ver o filme sem sentir um orgulho da Nise da Silveira, do que ela representa na Saúde mental e para psicologia junguiana.

Não podemos deixar de comentar a interpretação de Glória Pires, que deu vida a Nise da Silveira de forma digna, íntegra e sobretudo humana. O filme “Nise- O coração da Loucura” é um filme para se ver e rever, se inspirar e pensar em nosso próprio papel na transformação da sociedade em que vivemos.

 

Em vitória no Cine Jardins.

——————————————————–

Fabricio Fonseca Moraes (CRP 16/1257)

Psicólogo Clínico de Orientação Junguiana, Especialista em Teoria e Prática Junguiana(UVA/RJ), Especialista em Psicologia Clínica e da Família (Saberes, ES). Membro da International Association for Jungian Studies(IAJS). Formação em Hipnose Ericksoniana. Coordenador do “Grupo Aion – Estudos Junguianos”  Atua em consultório particular em Vitória desde 2003.

Contato: 27 – 99316-6985. /e-mail: fabriciomoraes@yahoo.com.br/ Twitter:@FabricioMoraes

www.psicologiaanalitica.com

mandala